quarta-feira, 22 de março de 2017

Flávio Dino despreza Caxias e vira alvo de críticas na Câmara de Vereadores

A sessão da Câmara Municipal de Caxias segue em clima acalourado. Nesta segunda-feira (20), os parlamentares fizeram duras críticas ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), por ainda não ter renovado convênios com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a Maternidade Carmosina Coutinho, além de uma suposta "falta de atendimento" no Hospital Regional de Caxias.

Durval Júnior (PSB) levantou o assunto na tribuna. "Caxias atende hoje 54 municípios. E aonde temos a maior e única maternidade da região, Carmosina Coutinho, que tinha investimento até dezembro de R$ 1 milhão 350 mil, com a perda do mandato do prefeito Léo Coutinho, imediatamente o governador tirou o recurso", disse.

Ainda segundo o vereador, o Hospital Regional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, sediado em Caxias, não tem atendido os munícipes locais. "Segundo informações, morreu um jovem baleado na porta do macro, dentro de uma viatura da Samu, mas não deixaram ele entrar. Ou seja, sediamos um dos maiores hospitais macrorregionais do Maranhão, aonde o nosso povo não tem como entrar", afirmou.

Para Durval Júnior "a questão é política e quem está pagando a conta é o povo de Caxias".

"Desde que iniciamos essa legislatura eu chamei atenção para a questão dessas brigas de poderes. Nesse momento de saúde pública o que temos que fazer é deixar as diferenças políticas de lado. E essa Casa aqui tem responsabilidade, seja de situação, seja de oposição. Se é o governador que está errado, tem que ser dito. Se é o prefeito, também tem que ser dito", comentou indignado o vereador Neto do Sindicato (PC do B).

Sargento Moisés (PSD) parabenizou a discussão. Segundo o parlamentar, "o governador sabe muito bem arrecadar". "São pesados tributos que nós temos pagado. Agora o que queremos é que retorne para nós em benefício. Vemos ações do governo Flávio Dino já neste ano na região, mas em Caxias parece que, se ele passa, é por cima. Ou se ele vem é pra visitar alguém de forma isolada. A comunidade está sentindo falta do governador", frisou.

O parlamentar lembrou que antes, na UPA "existia uma empresa terceirizada que só em funcionários gastava R$ 680 mil, dinheiro que poderia está contratando profissionais para melhor atender".

"Essa Casa não pode se furtar a este reclame. Engraçado que o governo tem vários parceiros aqui e se esquece disso. Nós temos o presidente da Assembleia, é amigo pessoal do governo. Outros parceiros políticos do governador são daqui. Com votos daqui, ele se elegeu deputado federal, que não vejo e nunca mais vi por aqui. Então, que ele respeite a sociedade caxiense, respeite suas parcerias políticas. O doente não tem partido", declarou o Sargento Moisés.

No entendimento do Repórter Puliça (PRB), "o governador está traindo o povo de Caxias". Sobre o Hospital Regional de Caxias: "A desculpa de lá é que não tem vaga. E hoje eu soube que quem vem de Matões está fazendo é fila".

O presidente da Câmara, vereador Catulé (PRB), encerrou a sessão também comentando o assunto. "Vivemos uma crise sem precedente. O problema da saúde é no país todo. Ela deveria ser prioridade. Nossa cidade está no limite. Porém as questões políticas ainda prevalecem mais do que os sentimentos da população". (Por João Lopes, portal Noca)

Mais informações

terça-feira, 21 de março de 2017

Alunos cobram melhorias em ambiente escolar na cidade de Governador Archer

Colocamos esse texto na íntegra, pois este Blog não foi até a escola para constatar o descaso, foi alguns pedidos de alunos revoltados e tristes com o ambiente escolar.

Olá sou um aluno da Escola Centro de Ensino Dep. Pires Saboia  e em nome de todos os alunos venho lhes pedir ajuda, porque o estado de nossa escola está horrível sem condições de aprendizado,
Tenho quase certeza que todos  já devem saber disto, pois é o assunto mais comentado em nossa cidade.

A escola esta sem verba para as carteiras e o Governo do nosso estado até agora não mandou as carteiras, ano passado esse impasse já existia e era necessário uma carteira para dois ou três alunos e os alunos do primeiro ano passaram o ano inteiro sem professor de Química e mais da metade do ano sem filosofia.

Nós alunos do 2° ano e do 1° estamos sendo muito prejudicados com isso, pois estamos tendo aula uma semana sim, e outra não, e assim não vamos fechar a carga de  200 aulas e concluiremos só a metade do ano letivo pois já começamos as aulas tarde em relação às outras escolas, e se continuar assim entraremos o próximo ano sem terminar.

Nós alunos do 2° iremos nos manifestar na proxima semana indo pra escola, levaremos tapetes, almofadas e cadeiras de casa, mas iremos assistir aula, porem nossa situação não pode ficar assim.

Queriamos que nos ajudasse repassando nossa situação até chegar ao Deputado do Estado, pois o nosso futuro depende da nossa educação pois sem ela ninguém é capacitado a um futuro próspero. Esse ano teremos Enem, e como teremos chances, sem a base que são as nossas aulas! Precisamos da sua ajuda  pode intervir de forma eficiente! Muito obrigada pela Compreensão! Governador-Archer. MARANHÃO.
Veja abaixo, fotos da sala de aula.





Os alunos estão se mobilizando nas Redes Sociais, pois não aguentam mais tanta impunidade nesta escola que à tempos encontra-se nessa situação.
Mais informações

segunda-feira, 20 de março de 2017

A preocupação com Sampaio e Moto, nossos representantes na Série-C

último fim de semana foi marcado pela reabertura do Estádio Nhozinho Santos, reformado pela Prefeitura de São Luís, e entregue novamente ao futebol. Entretanto, a reabertura do Nhozinho Santos não foi a única coisa que chamou a atenção no futebol maranhense.
Foram realizadas quatro partidas que definiram os classificados para a semifinal do 1º Turno do Campeonato Maranhense. Os dois times mais populares do Estado e representantes do Maranhão na Série-C – Sampaio e Moto Club – conseguiram a proeza de ficarem fora da semifinal.
No sábado (18), o Moto perdeu o clássico para o MAC, no Estádio Nhozinho Santos, e deu adeus. Já no domingo (19), foi a vez do Sampaio se despedir da competição no 1º Turno com um empate no Estádio do Castelão diante do Imperatriz.
E não foi apenas no Campeonato Maranhense que Sampaio e Moto decepcionaram seus torcedores, os dois times, que representam o Maranhão na Copa Nordeste, mesmo faltando uma rodada para acabar a primeira fase da competição, já estão eliminados do torneio regional.
A preocupação é ainda maior pelo fato de que Sampaio e Moto irão representar o futebol maranhense na Série-C do Campeonato Brasileiro e suas torcidas estavam na expectativa de quem sabe brigar por um acesso a Segunda Divisão.
Só que com o fraco desempenho das duas equipes, principalmente no estadual – competição de nível técnico bem inferior ao brasileiro – a preocupação agora dos torcedores de Sampaio e Moto é com um rebaixamento das equipes para a Série D em 2018, o que seria desastroso para o futebol maranhense, que até ano passado estava sendo representado na Série B pelo Sampaio.
É claro que ainda tem tempo para arrumar a casa e fazer, não só um bom 2º Turno no Campeonato Maranhense, como também uma boa participação na Série C, mas isso tem que ser logo, pois o torcedor está a cada dia mais decepcionado e desacreditado.
As quatro equipes que vão disputar a semifinal do 1º Turno do Campeonato Maranhense serão: Imperatriz X MAC e Cordino X São José. Lembrando que MAC e Cordino irão representar o Maranhão na Série D este ano.
Mais informações